War and Strikes – Maio 2017

Versão 146 – Atualizada em 05 de maio de 2017

A lista JCC Cargo Watchlist monitora riscos para cargas transportadas por via aérea, terrestre e marítima e rastreia portos e áreas onde a guerra, o terrorismo e outros riscos são maiores, e apresenta o grau de risco de cada país para as coberturas adicionais de guerra e greves no seguro de transporte internacional.

As informações são meramente indicativas e cabe aos subscritores das seguradoras e resseguradoras a definição da aceitação das coberturas adicionais, conforme a política de subscrição de cada companhia.

O Brasil é classificado com um elevado grau de risco de roubo de cargas.

http://watch.exclusive-analysis.com/jccwatchlist.html

Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais

Seguro de RCTR-C e a venda “FOB dirigido”

FobCIFgoods

Os termos FOB e CIF utilizados no comércio interno foram herdados das normas criadas pelo Incoterms (International Rules for Interpretation of Trade Comercial Terms). As regras são estabelecidas pela International Chamber of Commerce (Câmara Internacional de Comércio) e servem para adequar a evolução comercial mundial e facilitar a interpretação precisa dos termos utilizados nos contratos de compra e venda. Leia mais

Balança comercial tem superávit recorde de US$ 6,96 bilhões em abril

As exportações brasileiras superaram as importações em US$ 6,96 bilhões no mês de abril, informou nesta terça-feira (2) o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O superávit (resultado positivo) foi o maior para meses de abril desde o início da série histórica, em 1989. Ou seja, foi o melhor resultado para abril em 29 anos.

No mesmo mês do ano passado, a balança comercial brasileira também havia registrado superávit, porém menor: US$ 4,86 bilhões.

Exportações e importações em abril

Segundo o governo, as exportações somaram US$ 17,68 bilhões em abril e, com isso, tiveram um aumento de 27,8% sobre o mesmo mês de 2016. A média diária de exportações, por sua vez, somou US$ 982 milhões.

As três categorias de produtos (básicos, semimanufaturados e manufaturados), registraram alta nas exportações nesta comparação.

Os dados do governo mostram também que as importações continuaram subindo. No mês passado, avançaram 13,3%, na comparação com abril de 2016, para US$ 10,71 bilhões. A média diária de importações somou US$ 595 milhões em abril.

Cresceram, no último mês, as compras de combustíveis, bens intermediários e bens de consumo, mas recuaram as importações de bens de capital (máquinas e equipamentos para produção).

Parcial do ano

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, informou o governo, a balança comercial registrou um superávit de US$ 21,38 bilhões. O resultado é melhor que o verificado no mesmo período do ano passado, quando foi registrado um superávit de US$ 13,25 bilhões.

O resultado de US$ 21,38 bilhões também é o maior para o período de toda a série histórica, que começa em 1989. Até então, o maior superávit para o primeiro quadrimestre de um ano havia sido registrado em 2016.

Na parcial de 2017, as exportações somaram US$ 68,14 bilhões, com média diária de US$ 841 milhões (alta de 21,8% sobre o mesmo período do ano passado). As importações, por sua vez, somaram US$ 47,76 bilhões, ou US$ 577 milhões por dia útil, com aumento de 9,5% em relação ao mesmo período de 2016.

Preço maior impulsiona saldo

O valor registrado nas exportações é resultado de dois fatores: quantidade exportada e o preço do produto. Os números oficiais mostram que aumento do saldo comercial neste ano está relacionado, principalmente, com o aumento do preço dos produtos.

Na parcial deste ano, por exemplo, a quantidade de produtos exportados recuou 0,3%, mas o preço dos produtos brasileiros ficou 22,1% maior.

Nesta comparação, foram registrados aumentos significativos nos preços dos seguintes produtos sobre o mesmo período de 2016: petróleo (+75%); minério de ferro (+127%), soja em grão (+10,8%), café em grão (+18,9%), açucar em bruto (+46,1%), seminanufaturados de ferro e aço (+54,6%) e veículos de carga (+6,7), entre outros.

Estimativas para 2017

A expectativa do mercado financeiro, segundo pesquisa do Banco Central, para este ano, é que o saldo positivo da balança comercial neste ano supere o de 2016. O MDIC também estima uma melhora no saldo comercial.

A previsão dos analistas é de superávit de US$ 53,15 bilhões nas transações comerciais do país com o exterior em 2017. No ano passado, o saldo positivo ficou em US$ 47,7 bilhões e bateu recorde.

Já o Banco Central prevê um superávit da balança comercial de US$ 51 bilhões para este ano, com exportações em US$ 200 bilhões e importações no valor de US$ 149 bilhões. O MDIC, por sua vez, prevê um superávit comercial de US$ 55 bilhões para 2017.

 

thanks-wordings-for-a-friend-thanks-quotations-for-a-friend-thanks-P7qC67-clipart

Com satisfação comunico que meu Linkedin chegou a marca de 11 mil seguidores. Saber que tantas pessoas apreciam minha comunicação, me incentiva a continuar estudando, pesquisando, escrevendo e compartilhando artigos. Muito obrigado !