Cenário positivo para o comércio exterior em 2017

comex2017

A corrente de comércio, resultado da soma das exportações com as importações, representa o total de comércio transacionado pelo Brasil com o exterior. Medida em dólares norte-americanos, sendo considerados os valores FOB (custo da mercadoria), livre dos custos internacionais de transporte e seguro, em 2016, a corrente de comércio brasileira registrou o valor de US$ 322,8 bilhões, conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Read more

1937: Explosão do maior zepelim do mundo

hindenburg_burning

Fonte: DW Brasil

Em 6 de maio de 1937 ocorreu a explosão do Hindenburg, em Lakehurst, perto de Nova York. O incêndio do maior zepelim do mundo causou a morte de 35 pessoas.

O dirigível Hindenburg tinha 245 metros de comprimento, 41,5 metros de diâmetro, voava a 135 km/h, com autonomia de voo de 14 mil quilômetros, e havia sido construído pela Zeppelin, na Alemanha. Ele era, em sua época, o maior e mais moderno dirigível do mundo.

O acidente aconteceu no final de uma tarde chuvosa, 77 horas depois da decolagem em Frankfurt. A bordo estavam 61 tripulantes, 36 passageiros, dois cachorros, além de bagagem, cargas e correspondências. O forte vento em Lakehurst havia obrigado o capitão Max Pruss a sobrevoar o atracador por duas vezes. Ao mesmo tempo, ordenou que fossem soltos gás e mais de uma tonelada de água para aliviar o peso.

O zepelim já estava com as escadas baixadas quando, a 60 metros do chão, iniciou-se um incêndio em sua cauda. Meio minuto depois, o corpo do dirigível caía, em chamas, com o solo.

Chocado, Herb Morris, repórter da CBS que fazia a cobertura da aterrissagem, apenas balbuciava: “Terrível, ele está caindo. Os passageiros… não posso continuar. A pior catástrofe do mundo”.

Derrota para o governo nazista

Cinco equipes de cinegrafistas e massas de repórteres e fotógrafos guardaram para o mundo as imagens da destruição do orgulho dos alemães da época. O fogo consumiu o dirigível em poucos segundos, matando 35 pessoas. Foi o primeiro acidente com o zepelim, que já havia percorrido 2 milhões de quilômetros nos oito anos em que estava sendo usado no transporte comercial.

Foi um choque também para o governo nazista, na Alemanha. O ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, havia ordenado a pintura da suástica no dirigível e exigia sua presença em atividades políticas e festas populares.

Diversas comissões de peritos tentaram descobrir a causa da explosão, sem alcançar resultados concretos. Na época, correram várias versões. Podia ter sido um problema técnico, mas também uma sabotagem dos norte-americanos, duas semanas após o bombardeio de Guernica pelos alemães. Ou teria sido um complô judeu? Da concorrência? Ou ainda dos agricultores cujos campos ficavam em volta do campo de pouso?

Peritos apontam para causa natural

Hoje, os técnicos têm quase certeza de que a causa está nas leis da física. O gás hidrogênio, que fazia o balão flutuar, vazou devido a uma trágica cadeia de circunstâncias e explodiu em contato com o ar, por causa da eletricidade estática acumulada na atmosfera com o temporal. O fogo espalhou-se rapidamente pela parede externa do dirigível, feita de algodão e linho e revestida por uma fina camada de alumínio.

Depois da tragédia, a indústria alemã de zepelins passou a fazer contatos com os Estados Unidos para importar hélio, gás não inflamável, produzido no Texas. Os negociadores alemães quase haviam atingido seu objetivo, um navio com milhares de garrafas do gás estava a caminho da Alemanha quando os nazistas invadiram a Áustria, a 1º de março de 1938.

Mais interessado na guerra do que no pioneirismo aéreo, três anos após o acidente do Hindenburg, o ministro Hermann Göring mandou destruir o hangar de dirigíveis em Frankfurt. Durante a Primeira Guerra Mundial, os zepelins já haviam provado serem imprestáveis em conflitos.

Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais

 

 

2017 é o ano do Galo

galo

2017 é o ano do Galo

Pelo horoscopo chinês, o signo do Galo caracteriza pessoas cheias de coragem, honestidade e ambição.

2017 será um ano para pessoas destemidas que buscam sucesso pessoal e profissional.

Com a energia intensa do Galo, desejo  muito sucesso nas suas realizações em 2017.

Aparecido Mende Rocha 

 

 

 

 

Avião de carga cai na Colômbia e deixa cinco mortos

aviaocaicolombia

Um acidente com um avião de carga deixou cinco pessoas mortas e uma ferida nesta terça-feira (20). De acordo com o “G1”, o avião caiu logo em seguida da decolagem do Aeroporto Germán Olano, em Puerto Carreño, capital do departamento de Vichada, na Colômbia. O acidente aconteceu próximo a fronteira com a Venezuela, segundo informou a Aeronáutica Civil Colombiana (Aerocivil).

A aeronave pertencia a empresa Aerosucre e era do tipo 727, de matrícula HK4544. O acidente aconteceu três minutos após a decolagem. No acidente, morreram o capitão do avião, copiloto, engenheiro de voo, despachante e um operador de empilhadeira. 

O técnico de voo Diego Armando Vargas Bravo foi o único sobrevivente. Ele foi levado para o hospital San Juan de Deus, em Puerto Carreño. A causa do acidente ainda não foi divulgada.  “As equipes de socorro conseguiram resgatar com vida duas pessoas, mas uma delas faleceu no hospital”, informou o diretor de Socorro Nacional da Cruz Vermelha da Colômbia, César Urueña, à Agência de Notícias EFE.

As informações deste texto foram obtidas pelo site http://www.correio24horas.com.br

Aparecido Mendes Rocha, especialista em seguros internacionais